HORMONA DE CRESCIMENTO E INSULINA

Sempre tive muita curiosidade em experimentar. Toda a gente falava nela, era como se fosse o santograll de todas as substâncias. O preço dela também me levava a reforçar essa ideia, uma vez que, sendo tão cara, poucas pessoas a poderiam usar, logo usá-la poderia me fazer distinguir de alguma forma. (Engraçado como o ser humano procura sempre a distinção e primar pela diferença)

Pois bem, chegou a altura em que financeiramente me era possivel usar a tal substância milagrosa. A minha condição financeira na altura apenas me permitia usar de uma marca mediana, não era de qualidade farmaceutica. Ainda assim senti algumas diferenças sim, não só a nivel de tamanho ( pela retenção hídrica que provoca) mas também, com o tempo, no perfil lipidico, algo que não posso atribuir inteiramente à hormona, pois sempre fui muito regrado a comer e a treinar. Acabei por experimentar alguns anos mais tarde hormona de qualidade farmaceutica, que usada em doses baixas, é capaz de vos custar 2 ou 3 salários mínimos. Valerá mesmo a pena para o usuário/atleta comum? Isso é uma resposta individual. Para mim em tempos sim, neste momento da minha vida não. O uso da hc pode variar entre 2 a 3 ui para mulher, e 3 a 6 ui para homem. Há quem use 8, 10 e até 15 ui de hormona por dia. Cada um sabe de si e cada um sabe onde quer gastar o seu dinheiro. Não vejo grandes benefícios em usar mais de 5 ui diários. Vi atletas profissionais a usar 5 ui, vi atletas a usar 16 ui por dia. A verdade é que quanto maior for a dose, maiores são os efeitos secundários. Dorian yates confessou ter usado 16 ui 3 x na semana. Outros atletas como Dave palumbo nunca usaram mais de 4 ui por dia.

Há varias teorias de como pode ser tomada, e de qual a melhor altura. Cada preparador tem a sua teoria e pode defendê-la tao bem como outra pessoa que pense de forma diferente e no entanto os 2 podem estar errados. È esta a beleza da argumentação.

Sempre tomei em jejum, antes do cardio. Há quem divida a dose; por exemplo 2 ui em jejum + 2 ui pos treino. Há quem tome antes de dormir e até quem acorde a meio da noite para tomar. Há histórias impressionates a respeito do que um culturista é capaz de fazer em ordem de obter uma vantagem.

Independemente da hora a que se tome, da quantidade e da marca que se escolha, não é, na minha opinião imprescindível. È mais uma substância para juntar a todas as outras que não vão fazer o trabalho sozinhas e isto de certa forma deixa-me aliviado. Todos procuramos em algum momento atalhos, grande parte da população não está disposta a fazer o trabalho de casa, não está disposta em comprometer-se com hábitos que os retirem da zona de conforto. Não estão habituadas de todo, a estar numa zona em que são obrigados a serem mais, a serem melhores. E a verdade é que essa fase dura apenas algum tempo, pois tudo fica de tal forma entranhado em nós que além de se tornar mais fácil, se eu hoje quisesses ter um estilo de vida “Normal” ser-me-ia muito dificil. Os habitos estranham-se e depois entranham-se. Assim, se quiseres ter resultados, vais ter mesmo que provar que os mereces, nenhuma droga no mundo vai fazer isso por ti.

O uso da hormona do crescimento causa em primeira instância alguma retenção de água, dai o aspecto “full” que se obtém através dela. É aconselhável parar a sua admnistração 2 semanas antes de uma prova, ou mais, dependendo da pessoa. Tem efeitos a longo prazo de queima de gordura e uma moderada ação no que toma a hipertrofia. Os seus efeitos anabólicos são exponenciados com o uso de testosterona e seus derivados.

A insulina, muito defendida por uns, muito mal vista por outros, é certamente o composto mais anabólico que há e dos mais perigosos também. Havendo uma correlação direta da dose injetada e a quantidade de hidratos de carbono consumidos, é importante ter consciência que se tal princípio não for respeitado, poderá levar á morte. Há vários tipos de insulina, categorizados pelo seu tempo de libertação, tal como a testosterona. A única que me foi prescrita e que até à data usei foi a humalog, de acção imediata. Pressupoe que uma refeição seja ingerida ( com hidratos de carbono) logo após a sua administração. Quando administramos insulina, é como se abrissemos uma porta das nossas células e colocassemos tudo que ingerimos dentro delas, daí o seu poder anabólico. Trabalha diretamente com comida que é para mim, é o factor mais anabólico que há. Sem comida não há droga que trabalhe.

A insulina é usualmente colocada no pequeno almoço e no pós treino. Há quem use também no periodo que antecede o treino e durante o mesmo. Tem que ser sempre acompanhada de hidratos de carbono de absorção rápida – arroz, creme de arroz, dextrose, vitargo. Algo que nunca vi explicado cientificamente mas que pude comprovar comigo mesmo é que a aplicaçao de insulina num local ( que é subcutaneo, prega de gordura) torna-o mais sensível a acumular gordura.

Quando apliquei na minha zona média, notei claramente uma distensão abdominal acentuada. Assim que troquei para a zona do meu joelho onde poderia agarrar uma pequena prega, reparei que essa prega foi ficando maior, sem estar necessariamente a aumentar a minha massa gorda corporal.

Pessoalmente não sou muito fã do uso de insulina, é algo que não uso nem aconselho. Há uma porção muito pequena da população que poderia beneficiar do uso de insulina, e essa pequena população beneficia dela pois não é capaz de usar eficazmente a insulina que produz ou simplesmente não a produz em quantidades necessárias. Não estou a falar de um quadro de patologia, mas próximo a ele. Nunca vi um corpo melhorar com o uso de insulina, sempre vi o contrário embora haja obviamente excepções e esta ser a minha opinião.

  • Facebook - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

CONTACTO: 910 770 088

INSTAGRAM:

TIAGOT3© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. DESENVOLVIDO POR DISAINE

POLÍTICA DE COOKIES