top of page

Efeito PLACEBO




Seguramente já ouviste esta palavra. Mas convido-te a ler e pensar no que te vou dizer.


O efeito placebo é um fenómeno interessante e importante no campo da medicina e da pesquisa clínica. Ele ocorre quando um paciente apresenta uma resposta terapêutica positiva a um tratamento que é inerte ou não ativo, como uma pílula de açúcar ou uma injeção de solução salina. Essa resposta não se deve ao tratamento em si, mas sim às expectativas e crenças do paciente de que estão recebendo um tratamento eficaz.

Vários fatores podem contribuir para o efeito placebo, incluindo:

  1. Expectativa do Paciente: Se um paciente acredita que um tratamento vai ajudar, isso pode desencadear uma resposta positiva no corpo, mesmo que o tratamento seja inativo.

  2. Interação Médico-Paciente: A maneira como um médico interage com o paciente, demonstrando cuidado, atenção e otimismo, pode reforçar a crença do paciente na eficácia do tratamento.

  3. Contexto de Tratamento: O ambiente e o processo de receber o tratamento (como estar em um hospital ou clínica, passar por um procedimento médico) podem influenciar as expectativas do paciente e contribuir para o efeito placebo.

  4. Condicionamento Psicológico: Experiências anteriores com tratamentos eficazes podem condicionar o paciente a responder positivamente a algo que parece ser um tratamento.

O efeito placebo é uma demonstração poderosa de como a mente pode influenciar o corpo e é uma área de pesquisa ativa, especialmente em estudos clínicos onde os efeitos de novos medicamentos são comparados com placebos para avaliar a eficácia real do medicamento. É importante notar que o efeito placebo não significa que os sintomas ou a condição do paciente são imaginários; é uma resposta fisiológica real a fatores psicológicos e ambientais.


Tens inúmeros testes feitos, nas mais diversas áreas. E há sempre um numero significativo de respostas positivas ao efeitos placebo, por outras palavras ao efeito da sugestão. Isso mostra-nos o quão poderosa é a nossa mente e os efeitos que origina no corpo. Os pensamentos acabam por originar mudanças a um nivel concreto. Energia, converte-se em matéria.


Contudo, isto pode-nos guiar ( erradamente na minha opinião ) ao argumento que basta que pensar que algo é real para se transformar em verdade. Tal pode levar a comportamentos de passividade e de ilusão.


A BÍBLIA DIZ ALGO A RESPEITO DISTO?

A Bíblia, sendo um texto religioso e espiritual antigo, não discute diretamente conceitos modernos da medicina ou da ciência, como o efeito placebo. No entanto, ela contém muitas passagens que tratam da fé, da crença e da cura, que podem ser interpretadas como tendo paralelos com o conceito de efeito placebo.

Por exemplo, em várias passagens, a Bíblia fala sobre a fé e a crença influenciando a cura física e espiritual. Em muitos relatos do Novo Testamento, a cura é atribuída à fé da pessoa que está sendo curada ou daqueles ao seu redor. Por exemplo:

  • A Fé e a Cura: Em várias histórias dos Evangelhos, Jesus cura pessoas com base em sua fé. Por exemplo, em Marcos 5:34, Jesus diz a uma mulher que foi curada de uma hemorragia crônica: "Filha, a tua fé te curou; vai em paz, e fica livre do teu mal."

  • Poder da Oração e Crença: Em Tiago 5:15, é mencionado: "E a oração da fé salvará o enfermo, e o Senhor o levantará; e se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados."

Estes exemplos mostram a importância da fé e da crença na narrativa bíblica, o que pode ser visto como análogo ao conceito do efeito placebo, onde a crença na eficácia de um tratamento pode levar a melhorias na saúde. No entanto, é importante ressaltar que essas interpretações são mais simbólicas e metafóricas, não sendo uma discussão direta ou científica do efeito placebo como entendemos hoje.



Comments


bottom of page